Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Na reta final, escolas se preocupam com lado emocional dos vestibulandos

'Um bom aluno em uma situação de estresse pode render menos', alerta Luciana Sevorini, diretora escolar e orientadora educacional do 3º ano do ensino médio do Colégio Equipe

Fabio Mazzitelli, Especial para o Estado

23 Outubro 2015 | 03h00

SÃO PAULO - Para ajudar os alunos a enfrentar o vestibular, escolas e cursinhos dão quase o mesmo peso para razão e emoção nesta época do ano. Ao revisarem conteúdos, aumentam os cuidados também com a “cabeça” dos estudantes. “Um bom aluno em uma situação de estresse pode render menos”, diz Luciana Sevorini, diretora escolar e orientadora educacional do terceiro ano do ensino médio do Colégio Equipe, em Higienópolis.

O controle emocional começa por identificar a rotina que melhor convém neste momento. “Aluno com dificuldade de se concentrar tem de treinar e se forçar a estudar por uma hora, depois por uma hora e 15 minutos e vai ampliando”, recomenda Luciana, ressaltando que o jovem que perceber a dificuldade tem de ter tal cuidado ao longo da formação, e não apenas para os exames. “Aos já focados, o ideal é que façam coisas de que gostam, sem tirá-las da rotina.”

Exercícios e boa alimentação integram a fórmula citada pelas escolas para conciliar preparação acadêmica e emocional. “Se a atividade física for passear com o cachorro pelo bairro, tudo bem”, pontua Roberto Nasser, coordenador de História, Vestibular e Orientação Profissional do Colégio Bandeirantes, no Paraíso.

Nesta véspera do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a rotina será diferente no Colégio Santo Ivo, na Vila Leopoldina. Os alunos se encontrarão com a professora de Teatro. O objetivo: que se desfaçam de medos. “O colégio se preocupa com a formação, mas também se propõe a ajudar para que vençam esse desafio”, diz a coordenadora pedagógica do ensino médio, Izis Bernardi.

O que pode ajudar agora

1. Revise conteúdos com critério. Priorize temas que você não domina totalmente, perca menos tempo com tópicos de amplo domínio e evite iniciar agora o estudo de um novo assunto.

2. Refaça provas de vestibulares. Refaça provas de vestibulares anteriores das instituições escolhidas, treinando tempo de realização das questões e concentração para manter o foco no exame por algumas horas.

3. Mantenha hábitos saudáveis. Coma bem, durma e faça ao menos uma atividade física diária, ainda que seja uma leve caminhada.

4. Busque o convívio social e o contato com amigos ou ou encontre atividades prazerosas nas horas livres ou nos fins de semana.

5. Conheça bem o perímetro do local de prova e monte a logística de transporte para evitar atraso e

surpresas de última hora.

Mais conteúdo sobre:
Vestibular

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.