MP investiga existência de cursos pagos na USP

O Ministério Público está investigando a existência de cursos pagos na Universidade de São Paulo (USP). Seriam cursos de especialização organizados por fundações particulares que estariam usando o nome, as salas de aula e os professores da USP, conforme informações da TV Globo.A denúncia foi feita por um professor e está sendo investigadapelo promotor Fernando Capez. A Constituição proíbe o uso deescolas públicas para fins privados.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2002 | 16h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.