MP da estatização de vagas sai em 15 dias, diz Tarso

A estatização de vagas em universidades privadas será mesmo por medida provisória, que deve sair em 15 dias. O ministro da Educação, Tarso Genro, disse na quinta-feira que foi pressionado diretamente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para dar este passo."Deve sair como medida provisória. Eu achava que seria em 30 ou 60 dias. Hoje (quinta) pela manhã eu tive uma reunião com o presidente e já estou convencido que será em 15 dias. Nós sofremos uma pressão presidencial para caminhar mais rápido", afirmou Genro.Os estudantes, segundo o ministro, terão acesso às vagas de duas formas: o vestibular das universidades públicas e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "São vagas censitárias, no bom sentido da expressão. Vagas para população de baixa renda", disse.O governo trabalha com a idéia de bolsas parciais para quem vive em famílias com renda per capita entre 1,5 e 2,5 salários mínimos e bolsa integral para a faixa de até 1,5 mínimo per capita.CobrançaO ministro disse que não cogita cobrar taxas dos estudantes das universidades públicas. Afirmou também que o "caminho para uma universidade pública", a longo prazo, é a "extinção" do vestibular.Ele calcula que em novembro o governo terá pronta uma Lei Orgânica do Ensino Superior. Antes disso, em julho, espera ter concluído a proposta para a criação do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico (Fundeb), meio de ampliar o financiamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.