Ministros assinam acordo que garante ensino comunitário a pescadores

Pescadores analfabetos de todo o País terão estrutura escolar comunitária e em colônias de pescadores. Segundo acordo assinado nesta terça-feira pelos ministros da Educação, Cristovam Buarque, e da Secretaria Especial e Aqüicultura e Pesca, José Fritsch, em Brasília, os complexos escolares serão organizados nos próximos dias.De acordo com Jose Fritsch, cerca de 70% dos 700 mil pescadores artesanais brasileiros não sabem ler nem escrever. Trata-se de um universo estimado em 490 mil pessoas que, por terem atividades com difícil conciliação e horários, carece de ensino excepcional, com mais intensidade nos períodos de defeso e da piracema, quando a pesca é proibida. As informações são da Agência Brasil.

Agencia Estado,

03 de junho de 2003 | 16h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.