Ministro quer todas as escolas com computadores e laboratórios

O ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, pretende equipar com computadorese laboratórios de ciências todas as escolas da rede pública do País, até o fim do governo Lula.Ele anunciou nesta segunda-feira, no Rio, que vai aumentar os investimentos em pesquisa e em bolsas de estudo por meio do CNPq e quer criar uma nova modalidade de bolsa, destinada a alunos do ensino médio.Amaral encontrou-se com a governadora do Rio, Rosinha Garotinho (PSB), e almoçou com o presidente da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, numa tentativa de estreitar os laços em uma parceria com o empresariado.Questionado se imaginava ver todas as escolas brasileiras com computadores em umprazo de 20 anos, o ministro se espantou. ?Ave, Maria!? Quero isso agora! Nós temosum projeto ? que já conta com o apoio do Ministério da Educação e da Unesco(Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) ? para instalarcomputador com internet e laboratórios para o ensino de Ciências, até o final do governoLula?, afirmou.Ele anunciou ainda a criação de uma bolsa de estudos ?pequena? ? de pouco valor ?para estudantes secundários, inovando a tradição do governo federal de conceder recursos para alunos e professores universitários. O programa só deve começar em 2004, ou no máximo, ?uma possibilidade remota?, no segundo semestre deste ano.Amaral disse que é fundamental incentivar a formação de novos cientistas porque é umprocesso de longo prazo. ?Temos de definir uma política para 20 anos. Não se tira umcientista do bolso do colete?, disse, derrubando no chão o broche do PSB que tinha nalapela. ?É preciso descobrir quais são as grandes áreas do futuro e aplicar recursosnelas. Quem poderia imaginar há 20 anos que informática e transgênicos seriamdiscutidos como são hoje??, perguntou.A idéia, explica, é intensificar o trabalho conjunto com universidades e empresáriospara ?diminuir o gap (defasagem) tecnológico em relação aos países desenvolvidos?.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2003 | 23h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.