Ministro promete pôr o Brasil entre os primeiros<br>em educação nos próximos 20 anos

Dois dias depois da divulgação de uma pesquisa da Unesco e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apontando os alunos brasileiros na 37ª posição, numa lista de 41 países, no quesito compreensão de leitura, o ministro da Educação, Cristovam Buarque, prometeu nesta quarta-feira melhorar a marca até 2010. Ele disse que, em 20 anos, o Brasil "tem de chegar entre os primeiros nesse concurso mundial de educação?. Cristovam participou do seminário Brasil Alfabetizado no Âmbito da Política de Educação Fundamental, organizado pela Associação Brasileira de Empresários pela Cidadania, em São Paulo.Ele disse que uma das 31 metas do governo na área é que o Brasil esteja na primeira metade desse ranking até 2010. Segundo ele, o Brasil deveria se inspirar em países como Coréia do Sul, Irlanda, Malásia e Espanha, que há 30 anos apresentavam condições de educação piores que as daqui. Cristovam afirmou que estes países evoluíram "por que a sociedade inteira, os governos e os partidos disseram: ´aqui, a educação é prioridade´".Para Cristovam, nunca houve comprometimento com a educação no Brasil. "Temos todas as condições necessárias para educar jovens e adultos, mas falta vontade nacional", afirmou. O ministro propôs a formação de um "movimento educacionista", assim como houve o movimento abolicionista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.