Antônio Cruz/Agência Brasil
Antônio Cruz/Agência Brasil

Ministro da Educação comemora decisão da USP de adotar Enem

Universidade usará exame para 13,5% das vagas do próximo vestibular; para Janine Ribeiro, importante 'é persuadir', não 'impor' 

Ricardo Brito, O Estado de S. Paulo

24 Junho 2015 | 14h40

BRASÍLIA - O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, comemorou nesta quarta-feira, 24, a decisão desta terça-feira, 23, do Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP), a instância máxima da instituição, de adotar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de ingresso para 13,5% das vagas do vestibular do próximo ano.

Professor de Filosofia da USP, Renato Janine disse ter ficado "muito contente" com a universidade em que atua - a que mais se destaca nas avaliações do Brasil - por ter finalmente entrado no Enem.

"Penso que é muito bom termos essa adesão da USP e gradualmente a Universidade de São Paulo poderá incluir mais cursos nisso. O importante, como em quase toda questão da educação, é persuadir, não é impor", disse o ministro, que visitou o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Mais conteúdo sobre:
Enem USP Fuvest

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.