Ministérios preparam crédito habitacional para professores

Os ministérios das Cidades e da Educação estão elaborando um programa de crédito a professores da rede pública - federal, estadual e municipal - para que possam comprar ou reformar imóveis. A medida vai beneficiar, a princípio, apenas servidores que vivem em um dos 100 municípios inscritos no Programa Escola Ideal.Segundo o Ministério das Cidades, a idéia é que o crédito seja ampliado mais tarde a outros municípios, já que o Escola Ideal se limita a cidades com até 15 mil habitantes. Mas ainda não há prazo nem para início da primeira etapa - nos 100 municípios.A intenção é que o financiamento seja aberto ainda neste ano. Já foram selecionadas 32 cidades de estados como Acre, Piauí, Ceará, Goiás, Maranhão e Mato Grosso do Sul.RendaCandidatos ao financiamento deverão ter renda familiar mensal de até dez salários mínimos, atuar como professor público há mais de três anos, não ter nenhum imóvel ou financiamento imobiliário e possuir dependentes ou agregados. O financiamento deverá ser descontado em folha de pagamento e não poderá ultrapassar 30% da renda familiar.Ainda não foram definidas as formas de crédito a serem abertas. Mas os agentes financeiros devem ser a Caixa Econômica Federal (CEF) e cooperativas habitacionais de servidores - é uma tentativa de organizar os professores em cooperativas.No Estado de São Paulo, o Programa Escola Ideal ainda não foi implantado. Segundo o Sindicato dos Profissionais de Educação do Ensino Municipal, 49% dos professores paulistas não tinha casa própria em 1996 - estima-se que o índice se mantenha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.