Minha biblioteca

Mônica Salmaso, cantora

O Estado de S. Paulo

27 Setembro 2010 | 22h38

Jonas, o Copromanta

Patrícia Melo

 

"Os personagens são aparentemente pessoas comuns e normais. Só aparentemente. Chegando mais perto, aparecem as loucuras, suas saídas para dar sentido às próprias vidas, seus escapes e delírios. Me diverti muito lendo."

 

Primeiras Estórias

Guimarães Rosa

 

"Bela porta para a literatura de Guimarães Rosa. São contos lindos, incluindo “A terceira margem do rio”. Um clássico. Oferece ao leitor uma variedade de humores. Há contos satíricos, fantásticos, sempre partindo de uma história aparentemente banal."

 

 

As Cosmicômicas

Italo Calvino

 

"Foi o primeiro livro que li do Italo Calvino. Adorei cada uma das aventuras cosmicômicas do personagem Qfwfq, que se desenvolvem de formas absurdas e encantadas, sempre a partir de teorias científicas sobre a origem do Universo e sua evolução."

 

Histórias de Cronópios e de Famas

Júlio Cortázar

 

"É o tipo de livro que dá para ler várias vezes, o que, aliás, foi o que fiz. Divertido e saboroso. Cortázar faz uma mistura de humor e poesia, sem deixar de ser um mergulho no realismo fantástico. E oferece uma boa forma de introdução a esse gênero."

Mais conteúdo sobre:
Mônica Salmaso Literatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.