Minas, Rio e Ceará levam prêmio da Fundação Abrinq

A Fundação Abrinq entregou na noite desta quarta-feira o prêmio Criança 2004 a entidades que se destacaram na melhoria da qualidade de vida e defesa dos direitos de criança entre 0 e 6 anos. Dos 15 finalistas, foram quatro os vencedores: dois de Minas Gerais, um do Rio e um do Ceará.O programa Formação em Serviço para Educadores Infantis das Associações Comunitárias Rurais do Vale do Jequitinhonha (MG) foi o vencedor da categoria Educação Infantil. O coordenador José Luiz Esteves incentivou a sociedade a investir nas ações sociais.?Se todos fizermos nossa parte, este País dá muito certo?, disse ele após receber o prêmio, entregue no Sesc Vila Mariana, zona sul de São Paulo.No tema Convivência Familiar, o vencedor foi o também mineiro Projeto Prevenção do Abandono, da Casa de Acolhida Novella, que promove a reinserção familiar da criança em situação de risco.O programa Compartilhando a Arte de Brincar, do Espaço Compartilharte em Canos (RJ) foi o ganhador da categoria Convivência Comunitária.E na categoria Saúde do Bebê, da Gestante e da Criança, foi premiado um projeto cearense que utiliza o rádio como veículo de fortalecimento dascompetências familiares, realizado pela Catavento Comunicação e Educação Ambiental. O projeto Comunicando Saberes começou em outubro de 2002, com o apoio do Unicef e de secretarias municipais do Ceará.A solenidade foi aberta com uma apresentação da Orquestra Acordes no CEU, formada por crianças e jovens que estudam nos Centros Educacionais Unificados da rede municipal de São Paulo, além de jovens moradores de comunidades próximas.Eles tocaram algumas peças, entre elas, 4º Movimento da 9ª Sinfonia de Beethoven, sendo muitoaplaudidos pela platéia. Os jovens começaram a aprender música há seis meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.