Microsoft premiará projetos de educadores

Estão abertas as inscrições para a primeira edição nacional do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores Brasil. A competição selecionará os melhores projetos de educação com o uso da tecnologia da informação em escolas da rede pública e fundações, que fazem parte dos programas educacionais da iniciativa Parceiros na Aprendizagem.São aceitas inscrições de todos os educadores da rede pública de ensino: Secretarias Municipais ou Estaduais, incluindo os Núcleos de Tecnologia Educacional - NTEs ou NRTEs -, escolas públicas municipais ou estaduais, de fundações e organizações não governamentais que participaram dos Programas Educacionais Microsoft - Aluno Monitor, Gestão Escolar e Tecnologias e Aprender em Parceria. As equipes devem ter no máximo três pessoas, e deverão submeter os projetos desenvolvidos e aplicados no ambiente escolar entre 1º de janeiro de 2004 e 10 de junho de 2006, apresentando os objetivos, estratégia e resultados alcançados em um período mínimo de três meses.Serão selecionados quatro vencedores, que terão seus trabalhos expostos no site da empresa e divulgados mundialmente. O líder de cada equipe ganhará uma viagem para participar do evento mundial Innovative Teachers Forum, que acontece de 8 a 11 de novembro, na Filadélfia, EUA, e concorrerá com outros 100 países ao prêmio mundial. Todos os integrantes das equipes vencedoras receberão um dispositivo móvel (Pocket PC) HP iPAQ RX 1950 96Mb Color CPU.A divulgação dos finalistas será feita no dia 2 de outubro, no site do concurso e telegrama. Os quatro vencedores serão anunciados em um evento de premiação no dia 10 de outubro, em São Paulo. Serão selecionados trabalhos nas categorias Aluno Monitor, Gestão Escolar e Tecnologias e Aprender em Parceria.Uma banca examinadora, composta por educadores de destaque no meio educacional, julgará os projetos. Os interessados podem se inscrever até 15 de setembro pelo site do concurso.

Agencia Estado,

10 de agosto de 2006 | 17h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.