Mercadante nega vazamento e alteração de informações de candidatos no Sisu

Problema 'não tem nenhuma implicação ou desdobramento e foi imediatamente corrigido', disse

Estadão.edu, com Agência Brasil,

07 Janeiro 2013 | 22h30

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, negou nesta segunda-feira, 7, que tenha ocorrido vazamento e alteração de dados de candidatos do Enem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O sistema foi aberto nesta madrugada e oferece 129 mil vagas em instituições públicas de ensino superior para quem prestou o exame no ano passado.

“Nos primeiros minutos da abertura, quatro a cinco estudantes entraram na página que dava acesso a alguns dados. Não pode alterar nada, não tem nenhuma implicação ou desdobramento e foi imediatamente corrigido. Tudo andou com toda segurança e estabilidade, já são mais de 470 mil inscritos em apenas 12 horas de abertura do sistema”, disse o ministro, ao final da posse dos reitores da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Cleuza Maria Dias, e da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), Mario Augusto Delpino, em Brasília.

Nos primeiros minutos de inscrições no Sisu, candidatos relataram nas redes sociais uma falha que permitiu o acesso a dados pessoais e às notas do Enem de outros estudantes.

"Foi um pequeno problema na abertura do processo de acesso, sem nenhuma implicação", acrescentou o ministro, ao ser perguntado se houve falha técnica ou vazamento de informações.

Até as 19h desta segunda, o Sisu registrava a inscrição de 732 mil candidatos, segundo o Ministério da Educação (MEC). O total de inscrições se aproxima de 1,4 milhão, já que cada candidato pode concorrer a até dois cursos.

Nota de corte

Podem disputar as vagas os estudantes que participaram do Enem 2012 e não tiraram zero na redação. As inscrições, feitas exclusivamente pela internet, serão encerradas às 23h59 de sexta-feira, 11, no horário oficial de Brasília.

A partir desta terça, 8, os candidatos já podem conferir a nota de corte, que é calculada uma vez por dia. De acordo com o MEC, o Sisu calcula a nota mínima para aprovação em cada curso com base no número de vagas disponíveis e o total de candidatos inscritos, por modalidade de concorrência.

Segundo a pasta, a nota de corte serve apenas como referência para ajudar o candidato no monitoramento de sua inscrição e não garante a vaga. O sistema não faz o cálculo em tempo real e a nota de corte muda de acordo com a nota dos inscritos no Enem. A informação pode ser consultada no boletim do candidato, na página do Sisu.

Ao final do período de inscrição será divulgada a lista de selecionados e, em seu boletim de acompanhamento, o candidato pode consultar a sua classificação e resultado final. A primeira chamada de aprovados para as vagas está prevista para sair no dia 14 de janeiro.

Os alunos convocados devem providenciar a matrícula nos dias 18, 21 e 22. A segunda chamada será divulgada no dia 28 deste mês, com matrícula em 1.º, 4 e 5 de fevereiro.

Os estudantes que não forem selecionados nas duas primeiras convocações podem aderir à lista de espera para concorrer às vagas remanescentes. O prazo de adesão vai de 28 deste mês a 8 de fevereiro. No dia 18 de fevereiro, ocorrerá a convocação, pelas instituições, dos candidatos em lista de espera.

Mais conteúdo sobre:
SisuEnemAloizio MercadanteMEC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.