Mensalidade escolar terá o maior reajuste em seis anos

No ensino médio, o reajuste previsto é de 7,35%; universidades ficam 4,05% mais caras

Alessandra Saraiva,

19 Janeiro 2010 | 10h20

O aumento das mensalidades escolares em 2010 deve ser o mais intenso dos últimos seis anos. A projeção é do economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV) André Braz, que estima um reajuste em torno de 7% para os cursos formais.   Entre as quatro categorias pesquisadas pela FGV, o maior reajuste deverá ocorrer no ensino fundamental, de 7,54%, na média. No ensino médio, o reajuste previsto é de 7,35%. A pré-escola deve ficar 6,67% mais cara e o ensino superior, 4,05%, próximo da inflação média de 2009 no varejo.   A estimativa foi feita com base em uma coleta de preços dos serviços fornecidos pelo setor de educação nos primeiros dez dias de janeiro. "Já temos uma boa amostra dos reajustes já efetuados e podemos dizer que a média este ano ficará em torno de 7%", comentou Braz.   Normalmente, o reajuste das mensalidades ocorre no primeiro mês do ano e sua magnitude tem base na inflação do varejo no ano anterior. Mas este ano o reajuste previsto pela FGV está acima do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que em 2009 foi de 3,95%; e também do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo IBGE, que foi de 4,31%.   "Podemos dizer que as escolas terão um ganho real acima da inflação em torno de 2,93%, se descontarmos a inflação passada, de 2009."   Caso se confirme, esse reajuste conduzirá a um impacto positivo de 0,31 ponto porcentual na inflação do varejo em janeiro. "Os cursos formais pesam 4,42% no cálculo do IPC", explicou o economista.

Mais conteúdo sobre:
pontoedu educação mensalidade escolar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.