Mensalidade escolar deve subir 15% em São Paulo em 2004

Inflação, salário de professores e aumento de despesas devem fazer com que as mensalidades aumentem em média 15% nas escolas particulares do Estado no ano que vem. A estimativa é do presidente do Sindicato dos Estabelecimentos do Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp), José Augusto de Mattos Lourenço.Ele tem percorrido escolas este mês para avaliar balanços e planilhas de custos para 2004. "A maior dificuldade é que no ano passado as escolas não repassaram a inflação do período, de mais de 9%."A briga entre o sindicato patronal e dos professores paulistas se arrasta desde o início do ano e um eventual dissídio agora será decidido na Justiça. O julgamento, no entanto, sequer foi marcado. Os professores reivindicam uma reposição salarial de 16,44%; no ano passado, o reajuste foi de 9,5%.A indecisão quanto ao aumento dificulta a definição de mensalidades futuras das escolas - que entram agora no período de novas inscrições e matrículas. "Até 15 de outubro temos de definir nossas mensalidades. É possível que tenhamos de chutar um número", diz o diretor administrativo do Colégio Magno, Maurício Tricate.Leia reportagem completa em

Agencia Estado,

25 de setembro de 2003 | 10h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.