Melhores escolas públicas do Brasil estão no Rio de Janeiro

As melhores classes de 4ª e 8ª série (ou 5ª e 9ª, nas escolas que adotam o ensino fundamental de nove anos) ficam em cidades do Estado do Rio de Janeiro. É o que mostra o resultado da Prova Brasil, iniciativa do Ministério da Educação (MEC) que aplicou provas de Língua Portuguesa e Matemática a 3.306.317 estudantes, em cerca de 160 mil turmas de 41 mil escolas públicas, em 5.398 municípios.No ranking nacional, a melhor turma de 4ª série em Língua Portuguesa era, em novembro de 2005 (quando a prova foi aplicada) a do Ciep 279 Professor Guiomar Gonçalves Neves, no município fluminense de Trajano de Morais. A segunda melhor turma era a do CE Januário Toledo Pizza, de São Sebastião do Alto, também no Estado do Rio. Na prova de Matemática, as duas escolas continuam no topo do ranking, mas a ordem se inverte: as crianças de São Sebastião do Alto aparecem em primeiro e as de Trajano de Morais, em segundo. As duas escolas são estaduais, têm ensino fundamental de nove anos e 30 alunos na turma de 4ª série.No ranking nacional da 8ª série, dominam as escolas federais estabelecidas no Estado do Rio. A primeira colocada em Língua Portuguesa é o Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A segunda, a unidade Humaitá do Colégio Pedro II. Quando assunto é Matemática, mais uma vez as posições dominantes do ranking se invertem. O ensino federal domina os rankings da 8ª série: entre as cinco melhores, juntamente com as instituições do Rio, aparecem, tanto em Língua Portuguesa quanto em Matemática, colégios militares de Salvador e Juiz de Fora.Resultado ruimOs resultados mostram que a situação das escolas no País continua ruim. Apesar de uma melhora na média das crianças de 4ª série, as notas indicam que a maior parte delas termina esse ano escolar sabendo pouco mais do que interpretar textos curtos e fazer operações simples. As da 8ª série conhecem apenas o que seria ideal para um aluno da 4ª: interpretar textos, fazer relações, interpretar gráficos simples, fazer as quatro operações.Em português, na 4ª série, 45% das escolas tiveram notas maiores que a média nacional, de 172,9 pontos. Em matemática, foram 44,4% além da média de 180 pontos. Na 8ª série, em português, 48% das escolas ficaram acima da média de 222,6 pontos. Em matemática, foram 46,6% além dos 237,5 pontos nacionais.O desempenho das melhores escolas do País, no entanto, fica bem acima do rendimento nacional pífio. São poucas, mas mostram que, pelo menos em alguns locais, é possível esperar que alunos de escolas públicas tenham os resultados adequados para as suas séries. Das 10 melhores escolas de 4ª série do País, todas tiveram médias, nas duas disciplinas, muito superiores às médias nacionais dos alunos de 8ª série, que tem quatro anos de escolaridade a mais.Sistema de avaliaçãoOs resultados da Prova Brasil são apresentados em uma escala numérica de desempenho por disciplina. São nove níveis que explicam o desempenho em Língua Portuguesa: 125, 150, 175 e assim sucessivamente, até o nível 350. Em Matemática, a escala é composta por dez níveis, que vão do 125 ao 375. As escalas das duas áreas variam de 25 em 25 pontos.Os níveis das escalas são interpretados em termos de comptência e habilidade dos estudantes. O desempenho é apresentado em ordem crescente e cumulativa. Estudantes posicionados em nível mais alto da escala já desenvolveram as competências e habilidades deste nível, bem como os dos níveis anteriores.A descrição detalhada das competências por nível de pontuação está no website do Inep, onde também é possível consultar o desempenho de escolas individuais.Ampliada às 20h16, com amis informações sobre a média nacional

Agencia Estado,

30 de junho de 2006 | 17h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.