Sérgio Castro/Estadão
Sérgio Castro/Estadão

Melhor pública de SP no Enem, Etesp tem alunos e professores motivados

Escola técnica que seleciona estudantes por meio de 'vestibulinho' obteve nota 656,6 na prova objetiva

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S. Paulo

04 de outubro de 2016 | 11h00

Líder entre as escolas públicas de São Paulo na nota do Enem, a Escola Técnica de São Paulo (Etesp) se destaca em meio a um grupo de escolas privadas. O colégio, localizado na Luz, região central de São Paulo, seleciona seus alunos por meio de vestibulinho, o que explica parte do bom desempenho dos estudantes. A escola teve a nota 656,6 na prova objetiva, que lhe confere posição de número 118 no ranking nacional e 33º no Estado de São Paulo.

"Nós temos alunos que são envolvidos, engajados e que se interessam pelo estudo. Gostam de estudar e de permanecer na escola. Temos professores capacitados, que realmente planejam as suas aulas e que vêm para a escola com o intuito de passar conteúdo para os seus alunos", diz o diretor Negipe Valbão Júnior.

RANKING: Veja aqui a lista geral das escolas de acordo com a nota no Enem

Os estudantes concordam que o interesse pelo estudo é um dos principais motivos que levaram a unidade ao sucesso no Enem. "No ano passado, alunos do 3º ano do ensino médio deram aulas de matemática para a gente", contou Luann Calixto, de 16 anos e estudante do 2º ano do ensino médio. Ele conta que os alunos também se unem para estudar fora do horário normal das aulas, em grupos de estudos.

Mas também há reclamações. A estudante Natália Martinho, de 16 anos, aluna do 2º ano do ensino médio, diz que os alunos chegaram a ficar oito meses sem aula de Matemática. Reclamou também que falta didática por parte dos professores. "A escola é boa, mas precisamos fazer cursinho antes do vestibular", diz. 

O Centro Paula Souza, em nota, disse que os alunos não ficaram no períofo informado pela aluna sem aulas de Matemática e que um professor substituto foi designado até a contratação de um definitivo, ainda no primeiro bimestre. Destacaram ainda que aulas perdidas foram repostas "e a situação foi rapidamente normalizada".

 

Etecs. Entre as 20 melhores escolas públicas da cidade de São Paulo, 19 são técnicas e ligadas ao Centro Paula Souza, do governo do Estado.  Além da Etesp, destacaram-se a escola Guaracy Silveira, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo (9º no ranking nacional entre as escolas públicas), Júlio de Mesquita, de Santo André (11ª melhor estadual), entre outras. 

As Etecs foram ocupadas por estudantes no 1º semestre deste ano, em protesto contra a falta de refeições nas unidades, que serviam apenas bolacha e suco. Após as manifestações, o governo do Estado cedeu à demanda e começou a oferecer almoço aos alunos de período integral a partir de agosto. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
São PauloEnemLuz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Fuvest 2020: Veja os locais de prova da primeira fase do vestibular
  • Redações da Fuvest: Estadão Acervo levantou o temas de cada redação do exame desde 1977
  • Medicina na USP tem disputa de 129 candidatos por vaga; veja relação
  • Conheça práticas ilegais comuns na matrícula e nas mensalidades de escolas e faculdades
  • Primeira fase da Fuvest: ouça as dicas dos especialistas no podcast ‘Se Liga no Vestibular

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.