MEC vai preparar 45 mil professores para o ensino da cultura afro

O Ministério da Educação (MEC) e a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) decidiram organizar um esforço conjunto para incentivar o ensino de história e cultura afro-brasileira nas escolas, conforme determina lei sancionada em 2003, informa a Agência Brasil.O MEC, em ação conjunta com a Universidade de Brasília (UnB), pretende orientar cerca de 45 mil professores para que possam ensinar fatos como o tráfico de escravos africanos, as dificuldades enfrentadas pelos negros depois da abolição e as origens das tradições culturais afro. O projeto piloto de formação, que teve início em 2005, já preparou cerca de 5 mil profissionais a distância.

Agencia Estado,

01 de fevereiro de 2006 | 15h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.