MEC trabalha com a data de 4 de dezembro para nova prova do Enem

Para saber quem teve problema na prova amarela, Ministério vai fazer leitura eletrônica de todas as atas de 113 mil locais de prova

Estadão.edu

12 Novembro 2010 | 18h18

O Ministério da Educação trabalha com a data de 4 de dezembro para a aplicação do exame para os prejudicados no Enem. Segundo o Estadão.edu apurou, a data foi escolhida para evitar fazer o Enem no mesmo dia do vestibular da Fuvest, em 28 de novembro.

 

Num primeiro momento, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão responsável pelo Enem, tinha cogitado o último fim de semana de novembro ou o primeiro de dezembro para a realização do exame. Mas a existência da Fuvest, com 133,9 mil inscritos, o levou a decidir por dezembro.

 

Apenas quem poderá fazer a prova serão os alunos prejudicados pelos erros da prova amarela. Segundo Haddad afirmou em coletiva nesta sexta-feira, no Recife, o desafio agora será  identificar os estudantes que irão fazer a nova prova, o que será feito pelo consórcio.

 

"Vamos ter de fazer leitura eletrônica de todas as atas de 113 mil locais, um trabalho difícil, minucioso, que já se iniciou", acrescentou. Somente depois deste levantamento se terá o número exato de estudantes nesta situação. Até ontem, de acordo com o ministro, o MEC havia recebido 165 reclamações através de e-mail e 0800.

 

A expectativa é que o número total fique em torno dos 2 mil. No Estado de São Paulo, que concentrou 20% do total de 3,3 milhões candidatos de todo o País, não foi registrada nenhuma queixa referente ao problema de impressão da prova amarela.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.