MEC seleciona empresas para implantar controle digital

Empresas que fabricam ou fornecem equipamentos de informática terão até o dia 30 de setembro para apresentar ao governo federal produtos e idéias para o projeto de controle digital de freqüência a ser implantado nas escolas.A estimativa do MEC é que, até o final do próximo ano, entre 60% e 80% das escolas urbanas do País já tenham o sistema.Um edital do Ministério da Educação abriu o período de consultas públicas para determinar o modelo a ser seguido. A licitação para a compra das máquinas terá base nas informações recolhidas durante esse período e acontecerá em janeiro de 2005.Sistema duploO governo federal já definiu alguns critérios. Entre eles, que o sistema será duplo: terá um cartão para ser passado em uma leitora, mas também o uso da impressão digital, já que o mais provável é que muitas crianças esqueçam o cartão em casa.O equipamento também precisará ser portátil, para poder ser guardado quando a escola é fechada, e também funcionar com bateria, já que em muitos locais ainda não há energia elétrica nas escolas ou o fornecimento é falho.Bolsa FamíliaO governo pretende usar o sistema não apenas para levantar o número de estudantes em cada escola do País e dados como abandono e evasão, mas também para controlar a freqüência das crianças que estão em programas como o Bolsa Família.Há duas semanas, o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, admitiu que o governo não estava fazendo esse controle. Segundo ele, por falta de mecanismos apropriados.

Agencia Estado,

23 de setembro de 2004 | 13h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.