MEC responderá amanhã sobre acesso à redação do Enem

Ministério foi intimado pela Justiça Federal; inscrições no Sisu terminam hoje

Estadão.edu,

12 Janeiro 2012 | 18h31

SÃO PAULO - O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pelo Enem, deve se manifestar nesta sexta-feira, 13, sobre os pedidos na Justiça para que mostre a correção da redação a todos os candidatos do Enem 2011. As inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no entanto, vão até as 23h59 de hoje.

 

Pelo último balanço do Ministério da Educação, 71 alunos tiveram acesso à cópia da prova por meio de ações judiciais. O MEC afirma ter analisado a revisão de notas em 27 casos. Só no episódio de um estudante de São Paulo a nota foi alterada - de "anulada" para 880 pontos.

 

Além do acesso à redação, a Defensoria Pública da União (DPU) no Rio pediu, em ação civil pública, que seja aberto, após a vista da prova, prazo de 10 dias para recurso. Além disso, que seja prorrogado o prazo de inscrições no Sisu. Na terça-feira, o juiz da 22.ª Vara Federal do Rio deu 72 horas para a União se manifestar. O Inep diz ter sido notificado só ontem.

 

No Ceará, o Ministério Público Federal pediu ainda que o Inep explique quais foram os critérios para atribuição da nota da prova objetiva dos alunos do Colégio Christus, de Fortaleza. Ao todo, 1.139 alunos da escola e do curso pré-vestibular tiveram 14 questões anuladas porque, segundo investigações, tiveram acesso antecipado a questões. O MEC defende que, mesmo com número desigual de questões analisadas, é possível manter equilíbrio na nota em função da Teoria da Resposta ao Item (TRI), modelo de correção adotado no Enem.

 

Também na terça-feira, o juiz da 1.ª Vara Federal no Ceará deferiu o pedido da Procuradoria e impôs prazo de 5 dias para o Inep se pronunciar. O instituto alega ter sido intimado ontem.

Mais conteúdo sobre:
Enem Enem 2011 Sisu MEC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.