MEC pretende reunificar ensino médio e técnico

O governo estuda reunificar o ensino médio com o ensino técnico, revogando decreto do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que separou os dois níveis. A idéia é permitir que escolas profissionalizantes e mesmo as da rede pública tradicional ofereçam um curso de nível médio com formação técnica, o que aumentaria pelo menos de três para quatro anos a duração do ensino médio.A adesão à nova modalidade seria voluntária tanto da parte do aluno quanto da rede de ensino. Com uma minuta de decreto já pronta, o Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta quarta-feira sua nova estrutura, em que justamente a Secretaria de Educação Média e Tecnológica deixa de existir, com os dois níveis de ensino passando a fazer parte de secretarias diferentes, apesar do estudo para reunificá-los.A reestruturação foi apresentada pelo ministro Tarso Genro, que decidiu suspender projetos lançados no ano passado pelo antecessor e agora senador Cristovam Buarque (PT-DF). Na nova estrutura, o ensino técnico ficará sob responsabilidade da recém-criada Secretaria de Educação Profissional, enquanto o ensino médio passará para a antiga Secretaria de Educação Infantil e Fundamental, agora Secretaria de Educação Básica.A reforma no MEC criou também a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, resultado da fusão da Secretaria Extraordinária de Erradicação do Analfabetismo com a de Inclusão Educacional. O objetivo é que jovens e adultos alfabetizados continuem estudando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.