MEC diz que provas ficaram guardadas em quartel do Exército

Ministério vai aguardar investigações da PF e descarta possibilidade de desvio dos cadernos de questões

Estadão.edu

09 Novembro 2010 | 14h08

Mesmo com a notícia de que a Polícia Federal viu "indícios" de que o vazamento da tema da redação do Enem "tem fundamento", o Ministério da Educação (MEC) mantém a informação de que as provas aplicadas nos municípios de São Raimundo Nonato (PI) e Petrolina (PE) ficaram estocadas no quartel do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado em Petrolina, localizada a 734 km da capital, Recife.

 

O ministério continua considerando a denúncia de vazamento do tema da redação uma questão policial. A pasta reitera que não teve nenhum registro de problemas com as provas do exame, realizado no fim de semana. Por isso, não cogita o cancelamento do Enem.

 

Leia também:

 

- Professores dizem que tema da redação do Enem vazou em Pernambuco

 

A Polícia Federal já está investigando o caso. Segundo o MEC, se ficar comprovada que a notícia do vazamento é, na verdade, um boato, os responsáveis serão processados.

 

Atualizada às 19h40 para acréscimo de informações

Mais conteúdo sobre:
MECEnem 2010EnemRedação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.