MEC divulga locais das provas do Enem; até quem não pediu foi remanejado

Estudantes podem consultar no site do Inep o local do exame nos dias 5 e 6 de dezembro

Paulo Saldaña, Especial para o Estadão.edu, e Solange Spigliatti, da Central de Notícias ,

25 Novembro 2009 | 19h45

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação, divulgou na manhã de quarta-feira, 25, os endereços dos locais das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que serão realizadas nos próximos dias 5 e 6 de dezembro.   A estudante Vanessa de Jesus Rodrigues, de 18 anos, respirou aliviada ao consultar o site do Inep. No exame marcado para outubro, cancelado pelo Ministério da Educação depois que o Estado alertou sobre o vazamento da prova, Vanessa faria a prova no bairro de Colônia do Sul, zona sul de São Paulo, a cerca de 80 quilômetros de sua casa, no Itaim Paulista, zona leste. Na ocasião, ela foi uma das centenas de inscritos que pediram a alteração do local de prova. Agora, fará o Enem na Vila Guilherme, zona norte, a 20 km de distância do Itaim Paulista.   Mais: Confira aqui o seu local de prova   "Antes ia demorar praticamente a manhã toda para chegar, agora vai ser muito mais fácil", diz Vanessa, que pretende usar a nota do Enem para garantir uma bolsa do ProUni e cursar Hotelaria. Para Vanessa, o adiamento da prova foi positivo. "Antes eu só estava preocupada em saber como chegaria ao local. Depois que cancelaram, deu para estudar um pouco mais."   A vestibulanda de Medicina Michele Fukuda, de 18, também comemorou o remanejamento. Moradora de Pirituba, zona oeste, Michele faria a prova na Chácara Santo Antonio, zona sul. Agora foi inscrita na Barra Funda, zona oeste. "Não vou chegar tão cansada e acho que vou me sair melhor no exame", diz. "Não chega a ser do lado de casa, mas vou de carro e estou muito mais tranquila."   O Inep informou que, desta vez, não aceitará pedidos de remanejamento. Em outubro, o instituto admitiu que houve erro na distribuição dos candidatos pelos locais de exame em São Paulo e atribuiu o problema ao consórcio Consultec, encarregado da impressão, logística e aplicação do Enem. O contrato com o consórcio foi rompido depois do vazamento da prova.   O  Inep afirmou que não tem dados sobre o número de candidatos remanejados. Mas até quem não pediu teve o local de prova alterado. É o  caso de Henrique Duarte Macari, de 20 anos, que fará a prova em Santana, zona norte, bem próximo de onde mora, e não mais na Barra Funda. "O tempo para eu chegar caiu praticamente pela metade", diz Henrique. "Agora dá para relaxar um pouco mais antes da prova.". Macari vai prestar o Enem para conseguir bolsa do ProUni e cursar Administração de Empresas.    A vestibulanda de Engenharia de Alimentos Sara Daniele de Castro Souza, de 20 anos, também foi remanejada sem ter solicitado. "Não vou precisar acordar muito cedo como antes, facilitou muito", diz Sara, que teria de ir da Vila Carrão até São Miguel Paulista, Os dois bairros ficam na zona leste, mas são distantes. A estudante prestará o Enem na Avenida Aricanduva, ao lado de casa. "Acho que vou me dar melhor na prova."

Mais conteúdo sobre:
pontoedu enem inep

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.