MEC confirma alteração de 10 locais de prova do Enem

Mudanças atingem oito cidades, incluindo três capitais

Estadão.edu

19 Outubro 2011 | 14h10

O Ministério da Educação informou que já alterou dez locais de prova do Enem, que será aplicado neste fim de semana em todo o Brasil. As mudanças atingem oito cidades, incluindo três capitais. Segundo o MEC, os estudantes afetados estão sendo informados por telefone e mensagens de texto desde sexta-feira, 14, mas apenas hoje uma nota foi divulgada a respeito.

Até o começo desta tarde, o MEC não soube informar quantos alunos foram afetados.

Houve mudança de endereço em Além Paraíba (MG), Cametá (PA),  Fortaleza (CE), Humaitá (AM), Manaus (AM), Paranoá (DF), Rio de Janeiro (RJ) e São Gonçalo do Amarante (CE).

Segundo a nota, "em Manaus, em razão das fortes chuvas, os estudantes que fariam as provas em três escolas que acabaram destelhadas foram remanejados para outras unidades". Em Humaitá, no mesmo Estado, os estudantes de outra escola também foram realocados em função de danos provocados pelas chuvas.

No Rio de Janeiro, estudantes alocados no prédio da reitoria da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) foram transferidos para outra área da mesma instituição, a 160 metros da original.

Em Fortaleza, candidatos de duas salas foram transferidos porque "a escola não oferecia condições favoráveis à realização das provas". Em São Gonçalo do Amarante, também no Ceará, houve remanejamento porque as salas previstas acabaram interditadas. 

Interior

Em Além Paraíba, em Minas Gerais, a mudança é por causa do barulho proveniente de um festival de motociclismo. Em Cametá, no Pará, a festa do padroeiro da cidade forçou a transferência de candidatos.

No Distrito Federal, estudantes que fariam as provas em uma escola da zona rural, na cidade-satélite do Paranoá, foram transferidos para o perímetro urbano "em função de dificuldades com o transporte público", segundo o MEC.

Os candidatos podem conferir o local de prova pelo http://sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova/

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.