Manifestação reúne mil estudantes em Brasília

Alunos de cursinhos e candidatos a vagas na Universidade de Brasília (UnB) voltaram a fazer manifestações de rua contra o benefício dado aos militares e seus dependentes, que podem se transferir de faculdades particulares para universidades federais sem passar por processos seletivos.Cerca de mil jovens, segundo a PM, se reuniram em frente ao Palácio do Planalto nesta tarde.A tropa de choque foi mobilizada para reforçar a segurança do palácio, por volta das 17h00. A manifestação cresceu no momento em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebia credenciais de embaixadores.Pela manhã, um grupo menor iniciou em frente à sede do Ministério da Educação a jornada de manifestações na capital.Os protestos começaram na segunda-feira, quando os alunos voltaram às aulas nos cursinhos e souberam que a UnB suspendeu o vestibular para o curso de Direito. A universidade teme não ter vagas suficientes para atender vestibulandos e os militares e dependentes que pedem matrícula por meio de transferência.Os pedidos de transferência aumentaram depois que, na semana passada, a Advocacia Geral da União (AGU) determinou que as universidades federais garantam vaga para militares e dependentes transferidos de outras cidades, a serviço. A UnB tem 50 vagas em Direito por semestre, e os pedidos passam de 70.Para os estudantes, o parecer da AGU tira chances dos vestibulandos e garante aos militares entrar na UnB sem vestibular. Eles defendem que a transferência ocorra apenas o militar já é aluno de uma federal, critério que já era usado pela UnB e outras universidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.