Mães de alunos cuidam das merendas em Caraguatatuba

A Secretaria Municipal de Educação de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo, implantou na cidade um projeto pioneiro na área da merenda escolar: o Projeto Tempero de Mãe, que permitiu a contratação de mães de alunos das próprias 19 escolas municipais para cuidar da merenda. Foi assinado um convênio com as associações de pais e mestres (APMs), e foram contratadas 54 mães de alunos em 19 escolas da rede municipal. As mães, orientadas por nutricionistas fazem merendas alternativas como patê de cenoura e suco de couve, entre outras novidades.Para o prefeito Antonio Carlos da Silva (PSDB), o Projeto Tempero de Mãe entre seus vários objetivos, acabou por gerar empregos para as mães de alunos, criou um melhor aproveitamento de alimentos, resgatou hábitos alimentares, estimulou o projeto Horta Escolar (alimentos naturais sem aditivos químicos) e a reeducação alimentar. O projeto também colabora para uma maior participação familiar no processo educativo.As mães merendeiras recebem R$ 320,00 mensalmente, bem como capacitação sobre nutrição, contaminação de alimentos, higiene pessoal e no trabalho e técnica culinária.A secretária municipal de Educação, Roselli Morila, informou que o projeto é fiscalizado pela APM de cada escola quanto à qualidade e aceitação dos cardápios pelos alunos e no desempenho e criatividade das mães merendeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.