Lula vai aumentar Bolsa Escola, diz João Verle

No grande ato de lançamento do programa "Fome Zero", no dia 30, no Palácio do Planalto, em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai anunciar o aumento do valor do programa Bolsa Escola, hoje de R$ 15,00 para cada filho mantido na escola pelas famílias de baixa-renda. O valor ainda não foi definido, de acordo com o prefeito de Porto Alegre, João Verle (PT), que se reuniu com Lula para oferecer algumas contribuições do município para o "Fome Zero".Conforme o prefeito, Lula gostou das suas sugestões. No caso dos municípios, o financiamento dos programas do bolsa-alimentação seria dividido em quatro partes iguais, quando o aluno freqüentar uma escola da rede pública municipal: uma para a prefeitura, uma parte para a sociedade civil, em parceria com o poder público, uma parte para o Estado e outra parte para a União.O programa "Fome Zero", o principal projeto do governo de Lula, prevê gastos de R$ 5 bilhões neste ano. O projeto-piloto começará no mês que vem por Guaribas, a mais de 600 quilômetros de Teresina. No projeto estão incluídos subprogramas como o bolsa-alimentação, o Bolsa Escola, o alimentação saudável e a merenda escolar, programas que já estão em funcionamento. O projeto-piloto de Guaribas é completo. As famílias de baixa renda receberão um complemento mensal - próximo de R$ 50,00 - para comprar alimentos. As crianças deverão ser todas matriculadas, os pais serão alfabetizadas e receberão cuidados médicos e dentários. As casas de todas as famílias beneficiadas ganharão telhados novos, que servirão também para captação de água da chuva, para cisternas que o Ministério das Cidades abrirá no quintal de cada uma das residências.

Agencia Estado,

24 de janeiro de 2003 | 15h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.