Lula recebe título de "doutor honoris causa" da UFBA

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) concedeu, três dias depois da eleição, o título de "doutor honoris causa" ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, convidando-o para dar a aula inaugural do próximo semestre, em maio. A motivação foi o reconhecimento do grande conhecimento de Lula dos problemas brasileiros, além do fato único de ele ser um ex-retirante que chegou ao principal cargo do País. Apresentada pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFBA a proposta teve aprovação unânime no Conselho Universitário sem, contudo, deixar de gerar muita discussão. "Estamos reconhecendo Lula com algo que o penalizou durante anos, que é o fato dele não possuir formação acadêmica", ponderou o diretor da Faculdade de Ciências, Luís Filgueiras, elogiando a iniciativa da universidade homenagear Lula, embora considere a forma "equivocada". O diretor da Faculdade de Educação, Nélson Pretto, membro do Conselho Universitário considerou o momento inadequado para a concessão do título, embora tivesse votado sim diante da posição majoritariamente favorável dos colegas. Pretto acha que a opinião pública nacional pode acusar a UFBA de oportunismo. "Lula é professor e não aprendiz" defendeu Antonio Guerreiro, diretor da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, unidade que tomou a iniciativa de propor o título. O reitor da UFBA, Naomar Almeida, disse que Lula aceitou com muita alegria o título e confirmou que o receberá na aula inaugural da universidade em maio.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2002 | 14h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.