Lula diz que faria "muito mais" se tivesse diploma universitário

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta segunda-feira, em discurso durante o lançamento do Programa Brasil Alfabetizado, no Palácio Planalto, que se tivesse diploma universitário poderia fazer "muito mais". Lula ponderou, no entanto, estar convencido de que o mais importante é o político saber o que é importante para seu povo."Não é mérito, mas, pela primeira vez na história da República, a República tem um presidente e um vice-presidente que não têm diploma universitário. Possivelmente, se nós tivéssesmos, poderíamos fazer muito mais", afirmou Lula, no lançamento do programa, que tem como meta alfabetizar neste ano 3 milhões de um total de 20 milhões de analfabetos existentes no País, segundo dados do Ministério da Educação.Ouvir a sociedadeEle ressaltou que os políticos têm o dever se ouvir e atender um pouco mais a sociedade. "Se a classe política começar a ouvir e atender um pouco mais o clamor de seu povo, podem ficar certos de que a chance de a gente acertar vai ser muito maior do que a gente continuar governando achando que sabemos tudo."No seu discurso, Lula disse, também, que os professores não podem jogar "na carga dos alunos" aquilo que o Estado não lhes oferece, citando os baixos salários e a falta de condições de trabalho. Ele repetiu que o Estado e o governo não podem tudo e fez um apelo para que empresas e entidades não governamentais ajudem na erradicação do analfabetismo no País.Acompanhado da primeira-dama, Marisa Letícia, e do ministro da Educação, Cristovam Buarque, Lula desceu a rampa do Palácio do Planalto e seguiu para uma visita à exposição do programa de alfabetização, na Praça dos Três Poderes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.