Lula cobra mais motivação de professores

O presidente Luiz Lula da Silva disse nesta segunda-feira que os professores precisam ter mais "vontade de aprender" para que possam se "reciclar" e, com isso, contribuir para a melhoria do ensino no País."Eu penso que nós precisamos encontrar um jeito de fazer com que os nossos educadores sejam mais ousados e mais motivados. Mas também eles precisam ter mais vontade de aprender", afirmou o presidente em cerimônia no Palácio do Planalto, ao receber os alunos medalhistas nas Olimpíadas Internacionais de Matemática.Ele afirmou que um importante instrumento do governo para avaliar os professores e a qualidade do ensino no País será a ampliação do Sistema de Avaliação do Ensino Básico (Saeb). O presidente lembrou que o governo encaminhou ao Congresso um projeto de lei que define que o Saeb funcionará como uma avaliação global dos alunos das 4ª e 8ª séries, e não mais como análise por amostragem."Nós vamos descobrir que num mesmo município devem ter várias escolas públicas com nível de ensino diferentes", declarou.Para o presidente, falta aos educadores interesse em saber se seus alunos deixam as salas de aula tendo aprendido as lições. "Não é possível que um aluno entre na sala de aula, estude, fique quatro horas na escola, saia, e não tenha ninguém que pergunte: ´você aprendeu o que ensinaram hoje? Como é que foi a tua aula de biologia, química e português?", discursou Lula.Ele ponderou, no entanto, que o governo também deve atuar para melhorar o ensino no País. "Não adianta ficar apontando o culpado."MedalhasDurante a solenidade, o presidente cumprimentou os medalhistas da Olimpíada de Matemática. Um deles, o jovem Rafael Fonteles, de 19 anos, entregou a Lula uma foto em que aparece a seu lado na campanha presidencial de 1989. O pai de Rafael, o deputado federal Nazareno Fonteles (PT-PI), foi o coordenador no Piauí da campanha petista daquele ano.O ministro da Ciência e Tecnologia, Eduardo Campos, disse que no próximo ano o governo ampliará a Olimpíada de Matemática para as escolas públicas. Segundo ele, deverão participar cerca de 3 milhões de estudantes.Atualmente, a maioria dos estudantes que se inscrevem na olimpíada é de escolas privadas, e o universo de participantes é de 200 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.