Lula abre centro de cultura na Universidade de Pequim

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou a cerca de 270 estudantes e professores da Universidade de Pequim em seu último dia na capital chinesa. Ele inaugurou o Núcleo de Cultura Brasileira da instituição, uma das mais importantes instituições de ensino da Ásia.O núcleo já conta com 20 alunos chineses de língua portuguesa. Há cinco cursos de português na China, mas esse é o primeiro que ensina a forma falada no Brasil.Entre os projetos do núcleo está o de reeditar as traduções para o chinês de clássicos da literatura brasileira, que estão esgotadas. A chefe do setor cultural da embaixada do Brasil em Pequim, Maria Lúcia Verdi, pediu doações de livros brasileiros para a biblioteca do novo núcleo.CompromissosLula falou por 40 minutos sobre "Política Externa Brasileira no Século 21 e o Papel da Parceria Estratégica Sino-Brasileira", segundo a Agência Brasil. Ele fez um resumo dos compromissos de governo e relatou experiências como o Programa Bolsa-Família.Até 2006, o programa deverá beneficiar 11,4 milhões de famílias, disse o presidente aos chineses. "Assumi o governo brasileiro com o compromisso de dar prioridade às políticas de inclusão social", observou.Lula afirmou que as mesmas preocupações refletem-se na esfera internacional, onde a prioridade é a construção de uma ordem mundial mais justa e democrática. "Queremos relações econômico-comerciais sem as distorções que prejudicam os países em desenvolvimento", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.