Literatura além do enredo

Enem não cobra obras específicas, mas literatura aparece por toda a prova

Luiza Pollo, Especial para O Estado

30 Setembro 2016 | 18h48

Diferente da maioria dos vestibulares, a prova do Enem não traz questões de literatura específicas sobre o enredo de algumas obras. Enquanto alguns alunos comemoram, o professor de Literatura do Cursinho da Poli André Valente alerta: "isso pode virar uma armadilha se a pessoa entender que não precisa ler ou estudar." 

As questões específicas estão dentro da prova de Linguagens, códigos e suas tecnologias, mas textos de autores brasileiros aparecem por todo o exame. "O Enem, de modo geral, é uma prova de interpretação de texto", afirma Valente. "Não é interpretar com base no que você acha, mas baseado em conhecimentos que você tem e como você consegue usá-los para, no caso de Linguagens, por exemplo, ler."

Períodos

O professor aposta em questões focadas em Literatura Modernista, Pós-moderna e Contemporânea. Uma ou outra pode envolver autores de outros períodos, mas esses são os mais recorrentes. "O Enem não vai fazer perguntas sobre os períodos, mas vai apresentá-los no enunciado, dar algumas informações, características, e perguntar como você as identifica no texto", explica. Portanto, é essencial estudar as escolas literárias e entender suas relações com a história da época.

Temas contemporâneos, como o feminismo, podem aparecer na prova, tanto pela forma como são apresentados na literatura quanto pelos diferentes tratamentos que tiveram ao longo da história - é a literatura comparada. "Comparar como isso aparecia num texto do século XIX e como aparece no XXI", exemplifica Valente. 

Temas

Questões temáticas e sobre estrutura textual também aparecem com frequência. Além disso, é importante ficar atento a assuntos recorrentes na literatura brasileira, como o regionalismo e o contraste entre campo e cidade, avisa o professor. Ele ainda completa que comparações da literatura com outras artes, como música e pintura, sempre estão presentes.

Livros

Para quem não consegue segurar a ansiedade e precisa de um guia de obras literárias básicas para a prova, o professor aconselha a seguir as listas dos vestibulares mais tradicionais, como Fuvest, Unicamp e PUC. "A essa altura do campeonato, o interessante é fazer uma pesquisa nas principais obras, nem que seja um resumo ou um fichamento das características." 

Mesmo assim, ele afirma que é preciso estar preparado para surpresas. "Em alguns anos, apareceram autores que eu não estudei nem na faculdade", confessa. Mas,lembre-se: as questões não são sobre as obras em si, então não é preciso se desesperar.

Alguns autores para ficar de olho:

Mário de Andrade, Machado de Assis, Oswald de Andrade, José de Alencar, Monteiro Lobato, Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, Graciliano Ramos, Jorge Amado, Clarice Lispector, Guimarães Rosa, Rubem Fonseca, Luis Fernando Verissimo, José Paulo Paes, Adélia Prado, Ferreira Goulart, entre outros.

LISTAS DE OBRAS PARA VESTIBULARES 2017

Fuvest

o Iracema - José de Alencar

o Memórias póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

o O cortiço - Aluísio Azevedo

o A cidade e as serras - Eça de Queirós

o Capitães da Areia - Jorge Amado

o Vidas secas - Graciliano Ramos

o Claro enigma - Carlos Drummond de Andrade

o Sagarana - João Guimarães Rosa

o Mayombe - Pepetela

Unicamp

o Sonetos - Luís de Camões (selecionados)

o Poemas Negros - Jorge de Lima

o Laços de Família (apenas Amor) - Clarice Lispector 

o Sagarana (apenas A hora e a vez de Augusto Matraga) - Guimarães Rosa 

o Negrinha (apenas Negrinha) - Monteiro Lobato

o Lisbela e o prisioneiro - Osman Lins

o O cortiço - Aluísio Azevedo 

o Coração, cabeça e estômago - Camilo Castelo Branco

o Caminhos Cruzados - Érico Veríssimo

o Til - José de Alencar

o Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis 

o Terra Sonâmbula - Mia Couto

PUC-SP

o Iracema - José de Alencar

o A cidade e as serras - Eça de Queirós

o Memórias Póstumas de Brás Cubas -  Machado de Assis

o Claro Enigma  -  Carlos  Drummond de  Andrade

o Sagarana  -  João Guimarães  Rosa

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.