Liminar faz UFVJM cancelar prova de domingo

Medida suspende provas por até 30 dias, mas reitor diz que fará exame dia 26

Bruna Tiussu, Especial para O Estado de São Paulo

10 Julho 2009 | 17h37

Atendendo a uma liminar, a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) suspendeu a prova do seu vestibular de inverno, que seria realizada no domingo, dia 12. Concedida pelo juiz Pedro Francisco da Silva, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, a medida suspende por até 30 dias a realização do exame, por conta de questionamentos sobre a licitação da empresa encarregada do vestibular.   A UFVJM enviou telegramas informando sobre o cancelamento da prova para os cerca de 2.500 inscritos. "Há todo o transtorno para a universidade, mas o mais prejudicado é o público. São 940 vagas que estão em jogo", diz o reitor Pedro Angelo Almeida Abreu.   Apesar do prazo de 30 dias previsto na liminar, o reitor disse que todas as medidas já foram tomadas para que um novo edital seja aberto e as provas realizadas no dia 26 de julho. "Vamos fazer o vestibular por conta própria, como reitor posso cancelar a licitação. Assim, nenhum ente poderá reclamar."   O recurso que deu origem à liminar foi movido pela empresa AOCP ­­­-- Assessoria em Organização de Concursos Públicos Ltda. Abreu criticou a decisão do juiz. "Toda instituição federal lida com diversos tipos de processos, mas nunca tivemos algo assim. Um juiz substituto considerou um agravo de uma empresa que não conseguiu ganhar a licitação. Essa insensatez causou exposição indevida da universidade e gastos adicionais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.