Leitores do 'Estado' são selecionados para aula global de professor de Harvard

FGV recrutou ainda estudantes de cursos da própria fundação, da USP e um aluno do Curso 'Estado'

Estadão.edu,

17 Outubro 2012 | 20h28

André Arcas e Mariana de Castro Abreu são os dois leitores do Estado que acompanharão a "sala de aula" online global comandada por Michael Sandel, professor de Harvard que virou celebridade com um curso divulgado na TV e na internet. A lista de aprovados para participar da iniciativa foi divulgada pela Escola de Direito da FGV - responsável pela seleção - nesta quarta-feira, 17. Também foram admitidos 24 alunos dos cursos de Economia, Administração e Direito da própria FGV e de Ciências Sociais e Direito da USP, além de Ricardo Zeef Berezin, aluno do Curso Estado de Jornalismo.

"Acho que esta experiência será interessante, pois provavelmente conseguiremos trazer discussões da atualidade para a sala de aula sob o ponto de vista de diversas culturas", diz Berezin. O jornalista recém-formado, que já havia assistido às aulas de Sandel pela internet, interessou-se pela iniciativa justamente por conta da relação que o professor faz entre o noticiário e conceitos filosóficos.

Sandel é astro de Justice, uma série de 12 palestras que parte de dilemas morais para discutir filosofia política e teve mais de 7 milhões de acessos pela internet em todo o mundo.

As aulas serão realizadas simultaneamente em Boston, São Paulo, China e Índia em três dias: 26 deste mês, 2 e 30 de novembro. Em cada país haverá grupos de alunos que poderão interagir entre si e com Sandel, professor de Filosofia Política. Em São Paulo, as aulas serão realizadas a partir das 11h30 (a expectativa é de que elas acabem às 13 horas) na sede da Direito-GV, na Bela Vista, região central.

A ideia de hospedar o curso na FGV partiu do próprio Sandel, que esteve no Brasil em agosto, quando revelou com exclusividade o projeto da classe mundial ao Estado. O projeto da classe global foi sugerida a Sandel por uma startup de tecnologia.

O plano piloto, que teve apoio da NHK, TV pública japonesa, o professor fez uma série de seis aulas durante um ano e meio com estudantes em Tóquio, Xangai e Boston. "Em cada aula abordei uma questão: a distância entre ricos e pobres, limites morais na resposta ao terrorismo e questionamentos éticos ligados às Olimpíadas, como meios de melhorar performance com a ajuda de drogas e modificações genéticas", revelou Sandel ao Estado em agosto.

Abaixo, a lista de aprovados:

Alexandre Torres (Direito-GV)

André Arcas (leitor)

André Gomes Montilha (Direito-GV)

Artur Péricles Monteiro de Lima (Direito-USP)

Beatriz Kipnis (EAESP-GV)

Carolina Langbeck Osse (Direito-USP)

Cassio Oliveira (Direito-GV)

Felipe Furcolin (Direito-GV)

Fernando Peres Rodrigues (FFLCH-USP)

Gustavo Barroso do Rego (FFLCH-USP)

Gustavo Lucredi (Direito-USP)

Henrique Pimentel (EAESP-GV)

Isabel Arbex (Direito-GV)

Isabelle Glezer (Direito-GV)

Jacqueline de Souza Abreu (Direito-USP)

Jessica Olivieri (Direito-GV)

Juliana Moura Bueno (FFLCH-USP)

Maria Gabriela Bacha (Direito-GV)

Mariana de Castro Abreu (leitora)

Mariana Marangoni de Paulo (Direito-GV)

Natalia Massita (EAESP-GV)

Olavo Setubal (EAESP-GV)

Rafael Leite (EAESP-GV)

Rafael Parisi Abdouch (Direito-GV)

Renan Barbosa Fernandes (Direito-USP)

Ricardo Zeef Berezin (Curso Estado)

Tomaz Aribi Fiszbaum (Direito-GV)

Mais conteúdo sobre:
FGV sandel

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.