Lei torna obrigatória a flexão de gênero em diplomas para mulheres

Quem já se formou poderá requerer outro certificado gratuito, com a devida correção

Agência Brasil,

04 Abril 2012 | 21h41

BRASÍLIA - A lei que torna obrigatória a flexão de gênero em diplomas foi publicada nesta quarta-feira, 4, no Diário Oficial da União. As instituições de ensino terão de empregar a flexão de gênero para nomear profissão ou grau nos diplomas expedidos a mulheres.

 

Geralmente, o masculino é o gênero utilizado pelas universidades para denominar profissão ou graduação. As pessoas já diplomadas poderão requerer das instituições outra emissão gratuita dos diplomas, com a devida correção.

 

A lei de autoria da então senadora Serys Slhessarenko foi sancionada depois de passar pela Câmara e pelo Senado.

Mais conteúdo sobre:
Diploma

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.