Justiça suspende reintegração de professores da PUC

A Justiça do Trabalho suspendeu a reintegração de professores da PUC de São Paulo. A decisão é da juíza Maria Inês Cunha, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, que concedeu liminar em mandado de segurança à Fundação São Paulo, mantenedora da Pontifícia Universidade Católica.Maria Inês cassou os efeitos da decisão da juíza Rosana Russo, da 41ª Vara do Trabalho de São Paulo, que determinou a reintegração de dez professores dispensados pela instituição.A PUC-SP argumentou que a juíza Rosana teria fundamentado sua decisão no fato de que os professores tinham garantia de emprego, prevista num acordo interno, quando foram demitidos. De acordo com a PUC, não há esta garantia já que o semestre letivo não havia começado quando os professores foram demitidos.A PUC-SP demitiu 447 professores para zerar o déficit mensal de R$ 4 milhões da instituição.Leia a decisão no Consultor Jurídico

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.