Justiça manda escola técnica em greve reiniciar aulas

Uma liminar concedida pela Justiça de Campinas determina a retomada das aulas na Escola Técnica Estadual Bento Quirino, paralisadas desde fevereiro por causa da greve de professores e funcionários das Escolas Técnicas e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado de São Paulo. A liminar exige que as aulas sejam reiniciadas em 72 horas, sob pena de multa diária.No final de março, pais de alunos do colégio, que tem cerca de 1.400 estudantes, fizeram uma denúncia ao Ministério Público acusando o governo estadual de omissão por não garantir educação aos seus filhos. A representação encaminhada à Promotoria da Cidadania pedia que fossem criadas alternativas para a reposição das aulas por professores substitutos.A liminar foi emitida na tarde de segunda-feira. Por causa do feriado desta quarta-feira, ninguém foi encontrado no Fórum de Campinas para dar detalhes sobre a decisão. A Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia informou que já foi notificada sobre a liminar e estuda se vai ou não recorrer desta decisão.GreveNa noite de terça-feira, cerca de 200 professores e funcionários em greve e alunos das Fatecs fizeram manifestação em frente ao prédio da instituição, no centro da capital paulista.Os grevistas reivindicam reposição salarial de 72,22%, que seria o equivalente ao que foi pago desde 1996 aos docentes e funcionários das três universidades paulistas.O governo sustenta que não tem como conceder nenhum reajuste porque já atingiu o chamado limite prudencial permitido por lei para gastos com funcionalismo.

Agencia Estado,

21 de abril de 2004 | 17h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.