Justiça determina que Colégio Pedro II retome aulas do 3º ano do ensino médio

MPF alega que paralisação das atividades por período tão extenso está prejudicando alunos; desde o dia 16 junho os professores estão em greve

Agência Brasil,

06 de setembro de 2012 | 10h51

A Justiça Federal concedeu liminar determinando que, em até cinco dias, o Colégio Pedro II, no Rio, apresente um acordo que assegure o imediato retorno das aulas para alunos do 3.º ano do ensino médio de todas as unidades da instituição. Os estudantes correm o risco de perder o ano letivo. Desde o dia 16 junho os professores estão em greve.

A liminar atende parcialmente a pedido do Ministério Público Federal (MPF) no Rio, que moveu ação civil pública contra o Colégio Pedro II, a Associação de Docentes e o Sindicato dos Servidores para que retomassem as aulas imediatamente para todos os alunos.

Na ação, o MPF alega que a paralisação das aulas por período tão extenso está causando prejuízos aos alunos, especialmente aos que irão prestar o Enem, vestibulares e concursos públicos.

Por causa da greve, os alunos não estão recebendo o conteúdo adequado a fim de prestar tais exames, e, caso aprovados, não conseguirão sequer fazer as matrículas em universidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.