Jovens brasileiros vão a Londres como 'embaixadores do clima'

Estudantes foram selecionados por órgão britânico por desenvolverem projetos de destaque pelo meio ambiente

Larissa Linder, Estadão.edu

20 Outubro 2010 | 17h27

Sete jovens brasileiros embarcam hoje para Londres para discutir mudanças climáticas com especialistas. Os estudantes de Brasília, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo têm entre 16 e 18 anos, e foram selecionados pelo Conselho Britânico pelo programna Climate Generation por desenvolverem projetos para a adoção de práticas sustentáveis em suas escolas e comunidades.

 

Dennis Marques, de 17 anos, aluno do 3º ano do Colégio Santa Maria, em São Paulo, vai pela primeira vez a Londres e conta que o interesse pelo meio ambiente  veio desde cedo. “Quando criança, tinha uma tia que trabalhava em ONGs da área, e isso me estimulou”. Ele conta que em casa procura separar o lixo e vai a reuniões de condomínio para falar sobre o assunto. Na escola, Marques desenvolveu um projeto de recolhimento de pilhas e baterias para doação a uma cooperativa.  O interesse pelo meio ambiente, contudo, não deve virar profissão, já que vai prestar vestibular para Medicina.

 

Durante a semana que passarão na capital inglesa, visitando instituições ligadas à ciência e meio ambiente, os jovens vão compartilhar a experiência com os seguidores do Facebook da Embaixada do Reino Unido no Brasil, por meio de relatos diários, fotos e vídeos no blog 'No Clima de Londres'.

 

Climate Generation. O programa Climate Generation foi criado para apoiar jovens ativistas do clima que liderem projetos em suas comunidades. O programa foi desenvolvido em 60 países e este ano identificou entre os inscritos 100 jovens líderes da América Latina e Caribe para fazer parte da rede internacional de Climate Champions. 

Mais conteúdo sobre:
clima londres estudantes jovens brasileiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.