Jornalismo científico terá especialização a distância

A Associação Brasileira de Jornalismo Científico (ABJC) e a Universidade do Vale do Paraíba (Univap) concluem, até o final deste ano, o projeto de um curso de especialização a distância em Jornalismo Científico. A parceria tem o objetivo de contribuir para a formação de jornalistas, professores e divulgadores da área de ciência e tecnologia no Brasil e em outros países de língua portuguesa.Para a realização do curso foram contatadas a Federação Mundial de Jornalistas Científicos (WFSJ) e a Associação Internacional dos Escritores de Ciência (ISWA), que já indicaram nomes de professores e profissionais renomados para atuarem no curso. "A possibilidade de reunir profissionais de diferentes regiões, países e culturas deve proporcionar a definição de um programa interdisciplinar e multicultural", diz a coordenadora do projeto, Fabíola de Oliveira.O curso atenderá às exigências da Capes/MEC para atividades educativas à distância, incluindo a carga horária de 360 horas, a titulação do corpo docente e ao menos uma avaliação presencial ao longo do curso. Segundo a coordenadora, a proposta é oferecer o curso a partir de 2005.Os interessados em participar, como parceiros ou alunos, devem entrar em contato com a Fabíola, pelo e-mail fabi@univap.br ou pelo telefone (12) 3947-1221. O número de vagas será limitado.

Agencia Estado,

01 de maio de 2004 | 03h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.