Reprodução
Reprodução

Já é possível avisar chegada ao colégio para evitar espera

'Filho sem Fila' interliga o smartphone dos pais às escolas por meio de GPS; em Alphaville, app ainda dá rendimento estudantil

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S. Paulo

30 Março 2015 | 08h35

SÃO PAULO - As filas de carros também motivam aplicativos para melhorar o dia a dia nos principais colégios da capital. O "Filho sem Fila", sistema que interliga o smartphone dos pais às escolas, permite que o GPS dos aparelhos identifique quando há proximidade de um pai do colégio e possibilita avisar a portaria que está chegando.

O Oswald de Andrade, na Vila Madalena, adotou o sistema neste ano. "Antes, eu tinha de esperar: os funcionários chamavam meu filho e formava aquela muvuca na frente da escola", comentou Simone Prado, mãe do estudante João, de 10 anos. "Adianta em questão de tempo. Não preciso dar volta no quarteirão enquanto espero. Então também melhora o trânsito", comentou.

De acordo com o assistente de coordenação pedagógica do Oswald de Andrade, Fernando Pimentel, a adesão ao programa ocorreu para evitar eventuais "bagunças" na entrada, uma vez que a unidade tem cerca de 400 alunos. "É o primeiro ano em que estamos usando e está sendo uma experiência interessante. Diminuiu o tempo de parada de 10 minutos para menos de 2." De acordo com ele, um funcionário da portaria recebe o aviso dos pais por um tablet e já chama o estudante por um microfone. Logo nos primeiros meses, mais de cem pais aderiram ao aplicativo.

Região da Paulista. No Colégio São Luís, que fica na Rua Haddock Lobo, região central, o aplicativo foi mais uma das medidas tomadas para diminuir o trânsito, que é carregado na região. Cerca de 300 famílias já se cadastraram no sistema.

"Ficou mais ágil e diminuíram as reclamações", comentou o diretor administrativo da escola, Jairo Cardoso. Além do aplicativo, o colégio rebaixou a área do estacionamento e criou um espaço interno de embarque e desembarque, uma vez que atende a uma demanda de 2,7 mil alunos durante todo o dia.

"Facilitou muito. Já cheguei a ficar de 15 a 20 minutos esperando. Hoje é bem mais rápido", comentou o publicitário Oliver Crusinski, que tem dois filhos no colégio: Bruno, de 9 anos, e Caio, de 5. Um dos motivos do pai para adotar o aplicativo foi a segurança. "Não dá para um estranho usar o aplicativo. Cada pai tem uma senha do filho. Só quem tem o nome na ficha da criança pode buscar", disse.

Notas, faltas e aulas. Já a Escola Internacional de Alphaville, na Região Metropolitana de São Paulo, adotou neste ano outro aplicativo que, além da função de avisar a escola da chegada dos pais, também oferece detalhes sobre notas dos alunos, faltas e quais aulas terá. O sistema funciona para estudantes de educação infantil e do ensino fundamental 1. "A escola se preocupa há alguns anos com a questão do horário dos pais e o impacto na vizinhança. Este aplicativo é um 'carinho' a mais aos pais", disse o gerente de tecnologia da instituição, Maurício Toledo. 

Mais conteúdo sobre:
Trânsito Carona São Paulo Alphaville

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.