Antônio Cruz/ABr
Antônio Cruz/ABr

Integrantes da ONG Educafro estão reunidos com Marco Maia

Nesta manhã, manifestantes acorrentaram-se em frente ao Planalto e fizeram greve de fome

Estadão.edu,

26 Março 2012 | 12h55

Dezenove integrantes do Educafro, ONG que busca a inclusão de pobres e negros na educação, estão reunidos neste momento com o presidente da República em exercício, Marco Maia (PT-RS).

 

No início desta manhã, 26, os militantes se acorrentaram em frente ao Palácio do Planalto e iniciaram uma greve de fome até serem atendidos por Maia.

 

Entre as reivindicações dos manifestantes está a garantia da presença dos negros entre os contemplados com as 100 mil bolsas do programa Ciência sem Fronteiras, que tem a meta de conceder o benefício a estudantes e pesquisadores no país e no exterior até 2015.

 

Segundo o presidente do Educafro, frei David Raimundo dos Santos, menos de 1% dos primeiros estudantes beneficiados pelo programa é afrodescendente. Em janeiro, a primeira leva de intercambistas selecionados pelo Ciência Sem Fronteiras embarcou para os Estados Unidos.

 

Outro item reivindicado é a aprovação, pelo Palácio do Planalto, de uma portaria para garantir vagas aos afrodescendentes nos concursos públicos do governo federal e a regulamentação do Estatuto da Igualdade Racial.

 

* Com informações da Agência Brasil

Mais conteúdo sobre:
educafro ciência sem fronteira planalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.