Inscrições no ProUni passam dos 500 mil; prazo termina nesta 4ª

Candidatos precisam ter nota mínima de 400 pontos no Enem e ter feito ensino médio em escola pública

Agência Estado,

09 Fevereiro 2010 | 15h16

Já passa de 500 mil o número de inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni), iniciativa do governo que oferece este ano 165 mil bolsas de estudos integrais e parciais para estudantes de baixa renda que desejam ingressar no ensino superior. Um balanço parcial, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), registra um total de 520 mil alunos inscritos no ProUni até as 13 horas desta terça-feira.   Veja também:  Erro no ProUni é corrigido Falha afetou 915 redações do EnemMEC divulga lista dos selecionados no SiSU   Desde o início da noite desta segunda-feira, quando o último balanço oficial foi divulgado, cerca de 105 mil postulantes às bolsas se inscreveram. A expectativa do MEC é de que o número supere o total registrado em 2009 (600 mil). As inscrições para o programa são feitas pela internet, no site do MEC, e estendem-se até as 23h59 (de Brasília) desta quarta-feira.   Desde a criação do projeto, em 2005, o ProUni atendeu a 600 mil estudantes. Podem candidatar-se às bolsas os alunos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2009, obtiveram a nota mínima de 400 pontos, cursaram o ensino médio em escola pública e comprovem renda familiar per capita máxima de três salários mínimos (R$ 1.530,00), para bolsas parciais, e um salário mínimo e meio (R$ 765,00), para integrais.   Este ano, 1.399 instituições de ensino aderiram ao programa: 86 mil em bolsas integrais e 79 mil em parciais. A lista de candidatos pré-selecionados para a primeira fase da iniciativa será divulgada no sábado (13). As inscrições serão feitas entre os dias 17 a 26. A segunda fase do concurso, quando serão oferecidas bolsas remanescentes, terá início no dia 4.

Mais conteúdo sobre:
ProUniinscriçoesprazo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.