Inpe realiza observação astronômica remota em colégios

?Despertar nos alunos o interesse pela Astronomia?. Essa foi a motivação que levou o Colégio Objetivo de Atibaia, do interior de São Paulo, a realizar a primeira sessão de observação astronômica remota de 2006, conta o professor Edevaldo Campos. Promovida pela Divisão de Astrofísica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia, como parte do projeto Telescópios na Escola, coordenado pela USP, a primeira sessão deste ano aconteceu no dia 13 de abril, com a participação de dez alunos do ensino fundamental e médio, além de pais que decidiram acompanhar seus filhos.Durante a sessão de observação astronômica remota, professores e alunos puderam, através da internet, controlar o telescópio e a câmera astronômica que se encontram no Miniobservatório Astronômico do Inpe, em São José dos Campos, e adquirir imagens digitais de astros diversos como planetas, aglomerados de estrelas e galáxias.Para agendar uma sessão de observação remota, não é preciso que professores ou alunos tenham conhecimento prévio em Astronomia. Basta que um profissional da instituição de ensino preencha um formulário eletrônico: uma vez aprovada a proposta, o usuário recebe um login e senha para acessar o telescópio no dia e horário agendados. Pode-se escolher um projeto observacional dentre os sugeridos no próprio site (Adote uma constelação, Um passeio pelo céu, Relevo da Lua, Movimento de um asteróide) ou apresentar outro. Cada sessão é acompanhada por um pesquisador da Divisão de Astrofísica do Inpe.

Agencia Estado,

17 de maio de 2006 | 17h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.