Inep vai pagar R$ 167 mil por certificação do Enem pelo Inmetro

Provas do Enem serão aplicadas nos dias 22 e 23 de outubro

Agência Brasil

21 Setembro 2011 | 12h02

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) pagará R$ 167 mil ao Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), contratado para acompanhar e certificar todas as etapas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011. Da matriz da prova até a aplicação dos testes e a publicação dos resultados, o Inmetro vai verificar se os procedimentos de segurança e qualificação foram atendidos.

Além do Inmetro, participa da edição 2011 do Enem a empesa especializada em gestão de risco Módulo. Com isso, o Inep pretende evitar os problemas ocorridos nas provas de 2009 e 2010. No ano passado, erros de impressão em cadernos de prova e folhas de resposta tumultuaram o exame, que teve que ser reaplicado para um grupo de estudantes prejudicado. Em 2009, o furto de um exemplar da prova, nas dependências da gráfica contratada para imprimir o material, provocou o adiamento do certame.

As provas do Enem serão aplicadas nos dias 22 e 23 de outubro a um número recorde de candidatos. Cerca de 5,4 milhões de pessoas se inscreveram. Além de ser pré-requisito para quem quer disputar uma bolsa de estudos do Programa Universidade para Todos (ProUni), a nota da provam pode ser usada para ingressar em universidades públicas que incluiram o Enem em seus processos seletivos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.