Incentivo a alunos ajuda a melhorar pontuação

As escolas paulistanas entre as 50 melhores de 2009 que aumentaram suas notas no Enem de 2010 afirmam que o resultado é efeito do trabalho pedagógico e do incentivo dado aos alunos para participarem do exame.

Mariana Mandelli, O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2011 | 03h24

“Incentivamos a participação na prova e explicamos aos alunos que cada avaliação deve ser encarada como uma oportunidade de se analisar e se preparar”, diz Giselle Magnossão, diretora na Colégio Albert Sabin. A escola subiu 7,89 pontos na média do Enem e aumentou de 69% para 91% a participação dos alunos.

Das 50 escolas, apenas 16 melhoraram a média, composta pela nota na prova objetiva e na redação. Para Teresinha Kiataqui, coordenadora do ensino médio do Colégio Santa Amália - que cresceu 5,63 pontos -, o resultado vem da percepção que os alunos passaram a ter do Enem. “Os estudantes sabem que a prova não serve só para fazer ranking, mas para valorizar o conhecimento e testar habilidades e competências”, explica.

A melhora na nota também significou a melhora de posição no ranking: o Santa Amália pulou da 47.ª posição em 2009 para a 35.ª em 2010.

Everton Augustin, diretor do Colégio Humboldt - que aumentou 5,67 pontos e foi do 48.º para o 37.º lugar da lista -, destaca que a escola investe no trabalho interdisciplinar, bastante cobrado no Enem, não só no ensino médio, mas também no fundamental. “Observamos os resultados dos alunos, fazemos um controle da aprendizagem e realizamos simulados de vestibulares e também do Enem”, diz.

Seleção. Entre os colégios públicos que aparecem no ranking das 50 melhores escolas de São Paulo do último Enem, o destaque vai para as escola técnicas estaduais, as Etecs. A Etec São Paulo aparece em 5.º lugar - melhor posição ocupada por uma escola pública na lista da capital. A nota subiu mais de 20 pontos. “A melhora é atribuída ao maior interesse dos alunos no Enem, corpo docente, projeto pedagógico integrado e também ao fato de a seleção dos estudantes se dar por meio de um vestibulinho”, afirma Almério de Araújo, coordenador de ensino médio e técnico do Centro Paula Souza.

Mais conteúdo sobre:
enem 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.