Impressão do Enem deve começar após feriado

Repete-se a experiência de 2009, quando as provas ficaram prontas a toque de caixa

Rafael Moraes Moura, O Estado de S. Paulo

01 Setembro 2010 | 11h35

Prevista para começar anteontem, a impressão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ocorrerá somente após o feriado de Sete de Setembro, a dois meses da avaliação, marcada para os dias 6 e 7 de novembro. Assim, repete-se a experiência de 2009, quando as provas ficaram prontas a toque de caixa, após o vazamento revelado pelo Estado.

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, enfrenta problemas na licitação da gráfica para impressão do exame. No dia 18, a Plural, uma das concorrentes, conseguiu liminar que a mantinha na disputa, mesmo após ter sido considerada inabilitada pelo Inep. Decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) da Primeira Região, porém, suspendeu a liminar. O edital previa para anteontem o início da impressão.

 

O vazamento do Enem 2009 ocorreu nas instalações da Plural, em São Paulo. Em nota, a empresa diz que “não responde por qualquer demanda judicial” e que cabia ao Consórcio Connasel “garantir a segurança e executar todas as atividades de manuseio, empacotamento, rotulagem e transporte das provas”.

 

A assessoria do MEC reiterou que os cronogramas estão sendo respeitados. Disse que “como todo processo licitatório deve prever alguma conturbação jurídica, já prevíamos um novo cronograma de impressão” e que em 2009 “fizemos a prova toda em 60 dias, depois do furto”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.