Divulgação
Divulgação

IMPA unifica Olimpíada de Matemática das escolas públicas e particulares

A fim de diminuir gastos, instituto fará apenas uma competição; expectativa é de que número de participantes aumente em 3 milhões

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2016 | 15h18

RIO - Com o objetivo de diminuir seus gastos com a Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), realizada desde 1979, e a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), que vem desde 2005, o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) resolveu unificar as duas competições a partir de 2017.

A primeira mobiliza 500 mil alunos em todo o País; a segunda, 18 milhões. 

"Com isso, a OBMEP vai crescer ainda mais. Vamos poder fazer uma comparação da realidade das escolas públicas e particulares", afirmou o diretor do Impa, Marcelo Viana. 

Ele espera que a adesão dos alunos de escolas privadas aumente - hoje, a inscrição é feita pelo estudante, não pelo colégio, como acontece no caso das instituições de ensino públicas. É esperado um incremento de mais de 3 milhões de participantes - alunos do sexto ano do ensino fundamental até o fim do ensino médio. 

Os ministros da Educação, José Mendonça Filho, e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, entregarão medalhas a 485 alunos de todo o Brasil mais bem colocados na OBMEP, em uma cerimônia em hotel na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. Esta é a maior olimpíada escolar do mundo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.