Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

Horário alternativo é opção de estágio em Climatologia

Fazer estágio para quem cursa meteorologia não é simples. Com aulas em tempo integral, é preciso criar horários alternativos. O  estudante Ivan Gregorio Hetem, que cursa o quinto ano do curso no Instituto de Astronomia e Geofísica da Universidade de São Paulo (USP), conseguiu conciliar  seus horários proveitando as folgas que tem entre uma aula e outra e fez seu estágio na Climatempo.

Lilian Primi, O Estado de S. Paulo

24 Janeiro 2011 | 14h04

 

“O curso é em período integral, mas há algumas folgas durante a semana. Como a Climatempo funciona 24 horas, fiz o estágio nos plantões de fim de  semana e completei a jornada trabalhando nas folgas”, explica. A sua jornada era de 20 horas semanais. Ganhava uma bolsa de R$ 500. Ele contou com a  orientação do meteorologista de plantão e desenvolveu várias tarefas.

 

“No começo do dia, ajudava a fazer as previsões, que sempre são resultado de uma discussão de grupo. Também desenhava o mapa e convertia em imagens digitais para enviar para divulgação e escrevia o texto para alguns produtos (boletins meteorológicos), a partir da previsão elaborada pela manhã.”

 

O estágio em meteorologia será obrigatório a partir do próximo ano. Hetem diz que existem muitas oportunidades no mercado.

 

QUEM É

 

Gregório Hetem

Estudante de Meteorologia do IAG/USP

 

Nascido em São Paulo, Gregório Hetem dedicou-se a um projeto de iniciação  científica antes de fazer o estágio. Ele quer continuar na carreira acadêmica, portanto, seu plano é cursar mestrado e doutorado. No entanto, diz  que pode tentar o mercado se surgir a oportunidade.

Mais conteúdo sobre:
Climatologia Estágio Mercado de trabalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.