História e Química assustam candidatos na 2.ª fase da Fuvest

No segundo dia da segunda fase da Fuvest, 23.359 vestibulandos de várias carreiras realizaram hoje as provas de História e Química. A abstenção no exame de História foi de 4,90%; no de Química, 5,39%. Apenas as provas de domingo foram obrigatórias para todos os candidatos. Até quinta-feira, dependendo da carreira, os vestibulandos fazem entre dois e cinco exames.Amanhã é a vez dos exames de Geografia e Biologia, também às 13 horas. Este último concentrará candidatos principalmente do curso de Medicina. A Fuvest seleciona este ano para 8.547 vagas na Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa e Academia de Polícia Militar do Barro Branco, cujo curso de Oficial Feminina foi o mais concorrido do vestibular 2004. A lista de aprovados sai no dia 4 de fevereiro.AvaliaçõesWilliam Mimassi Pedroso, de 17 anos, dava a última checada nas folhas arrancadas do caderno, enquanto esperava a abertura dos portões na Cidade Universitária ontem, segundo dia da segunda fase da Fuvest. Estudava a religião romana. Ao abrir a prova de história, que começou às 13 horas, William se animou: a primeira questão falava justamente desse assunto. A alegria, no entanto, parou por aí. "Achei a prova difícil e com algumas questões sobre temas de que eu nunca tinha ouvido falar", disse William Mimassi Pedroso, de 17 anos, depois do exame. O vestibulando que concorre a uma vaga no curso de Direito."A prova só estava fácil para quem se preparou muito bem", completou o professor de História do Curso Objetivo Francisco Alves da Silva. A maior parte da prova abordava História do Brasil, inclusive com uma questão sobre São Paulo, já prevista pelos professores por causa dos 450 anos da cidade.As dez perguntas de química - o outro exame do dia - também assustaram os candidatos. "Tivemos de fazer muitas contas, foi bem mais complexa do que no ano passado", disse a vestibulanda de Fisioterapia Natalia Padula, de 19 anos.O exame, porém, não surpreendeu o professor da disciplina no Objetivo Antonio Mario Salles. "Sempre dizemos para os candidatos olharem bem as provas dos anos anteriores. Ela foi trabalhosa, com textos longos, mas seguiu uma tendência, com cerca de 30% das questões de química orgânica."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.